Arteriosclerose

Por sobreplanos em

Arteriosclerose

A arteriosclerose é o endurecimento progressivo das artérias, é um processo de evolução natural que ocorre à medida que vamos envelhecendo e as artérias vão perdendo a elasticidade e a flexibilidade originais. Em si mesmo, o endurecimento normal das artérias – arteriosclerose – não causa doença, mas, combinado com estresse, tabagismo, alimentação rica em gorduras ou pressão arterial elevada, pode transformar-se em uma doença grave.

Dependendo das artérias afetadas, os sintomas de arteriosclerose grave podem incluir dores no peito (v. ANGINA DE PEITO), dores nas pernas e limitações temporárias da visão, da fala, do equilíbrio e da marcha.

A arteriosclerose associada a níveis elevados de colesterol e outras gorduras do sangue é uma das causas comum da lesão nas artérias. As substâncias formam depósitos (placas de ateroma) nas paredes das artérias, endurecendo-as impedindo a livre circulação do sangue, aumentando o risco de coágulos sanguíneos e, por vezes, provocando uma oclusão total. O excesso de peso (v. Obesidade) e de ingestão de bebidas alcoólicas (v. ALCOOLISMO) pode também causar problemas no sistema cardiovascular.

A arteriosclerose tem um caráter hereditário e afeta mais os homens que as mulheres. E também mais comum no ocidente, onde são frequentes as dietas ricas em gorduras, aliadas a um estilo de vida sedentário.

Atenção. Consulte um médico se tiver sintomas que sugerem endurecimento das artérias.

Arteriosclerose - o que dizem as medicinas alternativas

MÉTODOS NATURAIS

Auto ajuda. Adote uma dieta de alimentos integrais que inclua especialmente frutas frescas, legumes e saladas, cereais integrais, carne magra e peixes. Reduza o máximo possível a ingestão de gorduras animais saturadas e de laticínios, sal, açúcar e álcool (v. ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA). Coma alimentos com muitas fibras, farelo, lentilhas e feijões; para ajudar a baixar o nível de colesterol.

Consulta. Você será aconselhado sobre a dieta e informado acerca dos efeitos adversos do estresse e do fumo, e das vantagens do exercício e do relaxamento.

Podem ser receitados suplementos vitamínicos, como, por exemplo, vitaminas do complexo B, que, na opinião de alguns, aliviam o estresse, ou vitamina C, que, segundo se sabe, reduz o colesterol e impedem o bloqueio das artérias.

Também acredita-se que ingerir mais gorduras insaturadas aumenta as necessidades do organismo em vitaminas E – você será aconselhado a principiar com pequenas doses diárias de 100 a 200 UI, se a pressão arterial não subir. Para contrabalançar o colesterol, podem também ser respeitadas uma colher de chá de lecitina, tomada as refeições, e vitamina A.

PLANTAS MEDICINAIS

Auto ajuda. Acredita-se que o alho, a cebola e o gengibre crus ou cozidos reduzem o colesterol do organismo. Diz-se também que as infusões e milefólio ajudam a prevenir os coágulos sanguíneos. As flores de Limeira melhoram a circulação em geral, e o limão baixa a pressão arterial.

O que dizem os médicos.

Os médicos defendem a eliminação dos fatores de risco cardiovasculares e a criação de hábitos de vida saudável: não fumar, seguir uma dieta com baixos teores de gordura, praticar exercício moderado e adotar um estilo de vida com o estresse.

Além disso, os médicos podem receitar tratamentos medicamentosos que reduzem a pressão alta e tratamentos cirúrgicos que incluem a substituição de zonas arteriais bloqueadas por próteses vasculares, ou, ainda, a ponte de safena.

Fonte: Dicionario de medicina natural -  Reader´s Digest

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *